Não solicitamos autorização de terceiros para a publicação de conteúdo neste blog. Caso alguém discorde de alguma publicação, entre em contato pelo e-mail elisandro.felix@gmail.com e solicite, com justificativa, a exclusão do material.

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

LEITURA E INTERPRETAÇÃO TEXTUAL 6º ANO COM GABARITO

ATIVIDADES

QUESTÃO 01
Leia o texto a seguir.

Xote ecológico

Não posso respirar
Não posso mais nadar
A terra está morrendo
Não dá mais pra plantar
Se plantar não nasce
Se nascer não dá
Até pinga da boa
É difícil de encontrar
Cadê a flor que estava aqui
Poluição comeu
O peixe que é do mar
Poluição comeu
O verde onde é que está
Poluição comeu
Nem Chico Mendes sobreviveu

(Aguinaldo Batista e Luiz Gonzaga)

A música tem como tema

(A) desmatamento das florestas.
(B) a morte de Chico Mendes.
(C) Poluição do meio ambiente.
(D) ausência do reflorestamento no Brasil.

Leia o texto a seguir para responder às questões 02 a 09.

A incapacidade de ser verdadeiro

        Paulo tinha fama de mentiroso. Um dia chegou em casa dizendo que vira no campo dois dragões-da-independência cuspindo fogo e lendo fotonovelas.
        A mãe botou-o de castigo, mas na semana seguinte ele veio contando que caíra no pátio da escola um pedaço de lua, todo cheio de queijo. desta vez Paulo não só ficou sem sobremesa como foi proibido de jogar futebol durante quinze dias.
        Quando o menino voltou falando que todas as borboletas da Terra passaram pela chácara de Siá Elpídia e queriam formar um tapete voador para transportá-lo ao sétimo céu, a mãe decidiu levá-lo ao médico. Após o exame, o Dr. Epaminondas abanou a cabeça:
        - Não há nada a fazer, Dona Coló. este menino é mesmo um caso de poesia.

(ANDRADE, Carlos Drummond de)

QUESTÃO 02
Quando Paulo chegou em casa dizendo que vira no campo dois dragões-da-independência cuspindo fogo e lendo fotonovelas, a mãe

(A) colocou-o de castigo.
(B) deixou-o sem sobremesa.
(C) levou-o ao médico.
(D) proibiu-o de jogar futebol.

QUESTÃO 03
A mãe de Paulo ficou preocupada com o filho porque ele

(A) machucou-se no pátio da escola.
(B) contava histórias criativas.
(C) desistiu de jogar futebol.
(D) queixou-se do médico.

QUESTÃO 04
A preocupação da mãe que a fez levar o filho ao médico deveu-se à

(A) fábula dos dragões-da-independência cuspindo fogo e lendo fotonovelas.
(B) histórias do pedaço de lua, cheio de queijo no pátio da escola.
(C) passagem das borboletas pela chácara de Siá Elpídia formando um tapete voador.
(D) imaginação do menino ao criar suas histórias fantasiosas.

QUESTÃO 05
O parecer do médico "Este menino é mesmo um caso de poesia", sugere que Paulo

(A) agia dessa forma pelo excesso de castigo.
(B) brincava com coisas verdadeiras.
(C) era um menino imaginativo e criativo.
(D) estava precisando do carinho familiar.

QUESTÃO 06
Dona Coló castigava o filho porque acreditava que ele estivesse

(A) brincando.
(B) sonhando.
(C) mentindo.
(D) teimando.

QUESTÃO 07
O texto sugere que

(A) mentira e teimosia andam juntas.
(B) mentira e fantasia são sinônimas.
(C) mentira e sonho parecem brincadeiras.
(D) mentira e imaginação são diferentes.

QUESTÃO 08
O trecho do texto que indica ser a fala de um personagem é

(A) "Paulo tinha fama de mentiroso [...]".
(B) "- Não há nada a fazer, Dona Coló. Este menino é mesmo um caso de poesia".
(C) "Após o exame, o Dr. Epaminondas abanou a cabeça".
(D) "Desta vez Paulo não só ficou sem sobremesa como foi proibido de jogar futebol [...]".

QUESTÃO 09
No trecho "A mãe botou-o de castigo [...]". O pronome "o" refere-se ao

(A) pátio.
(B) castigo.
(C) menino, Paulo.
(D) médico.

Leia o texto a seguir para responder às questões 10 a 15.

Procura-se

        Os beija-flores ou colibris estão entre as menores aves do mundo e são as únicas capazes de ficar voando no mesmo lugar, como um helicóptero, ou de voar para trás. Para isso, porém, as suas pequenas asas precisam movimentar-se muito depressa, o que gasta muita energia. Assim, eles precisam se alimentar bastante, e algumas espécies podem comer em um único dia até oito vezes o seu próprio peso. Uau!

      O balança-rabo-canela é um beija-flor pequeno que pesa apenas nove gramas e só existe no Brasil. Ele tem as costas esverdeadas e a parte de baixo do corpo na cor canela, com um tom mais escuro na garganta. As penas da cauda, por sua vez, são de cor bronze e têm as pontas brancas. A ave possui ainda uma fina listra branca em cima e embaixo dos olhos.
       Assim como os outros beija-flores, o balança-rabo-canela geralmente se alimenta de pequenos insetos, aranhas e néctar(um líquido doce produzido pelas flores). Para sugá-lo, essas aves têm uma língua com ponta dupla, que forma dois pequenos canudos.
        É comum os beija-flores ficarem com os grãos de pólen das flores grudados nas penas e no bico depois de sugarem o néctar. Assim, acabam levando-os de uma flor a outra, à medida que seguem seu caminho. Como as flores precisam do pólen para produzir sementes, os beija-flores, sem querer, ajudam-nas ao fazer esse transporte e acabam beneficiados também: afinal, o néctar das flores é um dos seus alimentos.
        Os beija-flores enxergam muito bem, e muitas flores possuem cores fortes, como vermelho ou laranja, para atraírem a sua atenção. Embora muito pequenas, essas aves são muito valentes e sabem defender seus recursos, como as flores que utilizam para se alimentar. Assim, alguns machos podem até expulsar as fêmeas da sua própria espécie caso elas cheguem perto da comida. Na luta pela sobrevivência parece não haver espaço para gentileza: machos e fêmeas geralmente se juntam apenas na época da reprodução.
        O balança-rabo-canela coloca seus ovos de setembro a fevereiro e choca-os durante 15 dias. A fêmea é quem constrói o ninho e também cuida dos filhotes por quase um mês após o nascimento para que eles consigam sobreviver sozinhos.
        O pequeno balança-rabo-canela está ameaçado de extinção por conta da destruição do ambiente onde vive, ou seja, do seu habitat. As matas que servem de lar para essa ave estão sendo destruídas de maneira acelerada para a criação de animais, o cultivo de alimentos, a instalação de indústrias e pelo crescimento das cidades. Portanto, precisamos preservá-las para que esse belo beija-flor não desapareça para sempre.

Fonseca, Lorena c.n; Alves, Maria Alice. Procura-se! Ciência hoje para crianças, Rio de Janeiro, n.159, jul.  2005. 
 

QUESTÃO 10
O balança-rabo-canela é um beija-flor que

(A) pesa apenas nove gramas.
(B) põe ovos o ano inteiro.
(C) possui uma lista branca nas asas.
(D) tem as costas cor de bronze.

QUESTÃO 11
Em "Assim, acabam levando-o de uma flor a outra, à medida que seguem o caminho" (4º parágrafo), o pronome "o" refere-se a

(A) brotos em geral.
(B) colibris pequenos.
(C) grãos de pólen.
(D) insetos comestíveis.

QUESTÃO 12
O balança-rabo-canela, depois de sugar o néctar,

(A) alimenta-se de insetos variados.
(B) auxilia as fêmeas na criação dos filhotes.
(C) contribui para a reprodução das flores.
(D) cuida dos filhotes por quase um mês.

QUESTÃO 13
Os beija-flores estão ameaçado de extinção porque

(A) comem até oito vezes o seu próprio peso.
(B) o ambiente em que eles vivem está sendo destruído.
(C) gastam muita energia para voar.
(D) têm de lutar constantemente por seus recursos.

QUESTÃO 14
O texto "Procura-se"

(A) informa sobre o perigo de extinção dos beijas-flores chamados de "balança-rabo-canela".
(B) inventa algumas características sobre os beija-flores chamados de "balança-rabo-canela".
(C) traz um relato de experiência científica com os beijas-flores chamados de "balança-rabo-canela".
(D) anuncia que alguém está procurando beija-flores chamados de "balança-rabo-canela" para comprar.

QUESTÃO 15
A questão central tratada no texto é

(A) a preservação dos beija-flores.
(B) a reprodução de animais silvestres.
(C) o crescimento das cidades.
(D) o hábito alimentar das aves.

QUESTÃO 16
Leia o texto a seguir.

Futebol na raça

        Criado na Inglaterra em 1863, ele desembarcou no Brasil 31 anos depois, na forma de uma bola trazida debaixo do braço pelo estudantes paulista Charles Miller. Chegou elitista, racista e excludente. Quando se organizaram os primeiros campeonatos, lá pelo começo do século, era esporte de branco, rico, praticado em clubes fechados ou colégios seletos. Negros e pobres estavam simplesmente proibidos de chegar perto dos gramados, mas mesmo à distância, perceberam o jogo e deles se agradaram.
       Estava ali uma brincadeira feita sob medida para pobre. não exige equipamento especial além de um objeto qualquer que possa ser chutado como se fosse bola. Pode ser praticado na rua, no pátio da escola, no fundo do quintal. o número e o tipo de jogador dependem apenas de combinação entre as partes. Jogam o forte e o fraco, o baixinho e o altão, o gordo e o magro. [...].

(Maurício Cardoso. Revista Veja)

O texto lido

(A) é narrativo porque relata os primeiros jogos oficiais no Brasil.
(B) é descritivo porque relata as características do inventor do futebol.
(C) faz o leitor refletir sobre as diferenças sociais, como rico e pobre.
(D) é informativo porque traz dados sobre a origem do futebol.

QUESTÃO 17
Leia o texto a seguir.

Centro-Oeste

Os bandeirantes paulistas trouxeram para a região a cultura do Sudeste. A dança do Cururu, encontrada no interior de São Paulo, aqui ganhou mais força. dela, somente os homens participam. Eles tocam viola de cocho, típico instrumento mato-grossense, e reverenciam os santos com rimas e sapateados. A pamonha, iguaria apreciada nos arraiais do centro do país, vem do acaçá, prato africano feito de milho ralado quente envolvido em folhas de bananeira.

No texto, a palavra "iguaria" poderia ser substituída, sem perda de sentido por

(A) festa.
(B) dança.
(C) comida.
(D) cânticos.

QUESTÃO 18
Leia o texto a seguir.

[...] Seu Veiga, amante de boa leitura e cuja cachaça era colecionar livros, embora colecionasse também filhos, talvez com a mesma paixão, levou sua mania ao extremo de batizar os rebentos com nomes que tivessem relação com livros. Assim o mais velho chamou-se Prefácio da Veiga; o segundo Prólogo; o terceiro, Índice, e, sucessivamente, foram nascendo o Tomo, o Capítulo e, por fim, Epílogo da Veiga, caçula do casal [...].

(PORTO, Sérgio. História de um nome)

Pelo contexto da história, é possível deduzir que a palavra "rebentos" significa

(A) filhos.
(B) livros.
(C) velhos.
(D) nomes.

QUESTÃO 19
Leia o texto a seguir.

Rio de Janeiro, 20 de março de 2009.
Haroldo,
Estou muito chateada com você. A gente briga toda hora, você não me compreende e... é um grosseirão! Cansei de esperar que você mudasse, e nada! Agora é tarde demais!
Cansei, não me procure mais.
Marta.

O trecho "Estou muito chateada com você" demonstra

(A) o cansaço de Marta.
(B) a insatisfação de Marta.
(C) a incompreensão de Marta.
(D) a arrogância de Marta.

QUESTÃO 20
Leia o texto a seguir.

[...] Os morcegos surgiram há milhões de anos. Seus hábitos noturnos, a vida nas cavernas, a aversão à luz fizeram com que as pessoas relacionassem esses seres ao mal, ligando-os a histórias de terror, mistério e a imagens de vampiros [...].

No texto, a palavra "seus" refere-se a

(A) milhões.
(B) noturnos.
(C) hábitos.
(D) morcegos.


GABARITO
1. C; 2. A; 3. B; 4. D; 5. C; 6. C; 7. D; 8. B; 9. C; 10. A; 11. C; 12. C; 13. B; 14. A; 15. A; 16. D; 17. C; 18. A; 19. B; 20. D.   
  



domingo, 21 de janeiro de 2018

LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE TEXTO 8º ANO FUNDAMENTAL COM GABARITO

ATIVIDADES

QUESTÃO 01

Qual a origem...

... do beijo? Nos cultos a Vênus, na Ásia Menor, era a maneira de demonstrar respeito e prestar homenagem à deusa. Na Europa, até o século 16, beijo nos lábios era usado como cumprimento. Também era comum que os servos beijassem as mãos dos reis em sinal de respeito.
... do aceno? Agitar as mãos para se despedir ou saudar de longe pessoas queridas teve início na Grécia Antiga. O registro mais famoso do gesto é descrito na Ilíada, de Homero. Ao voltar de uma expedição, Ulisses é recebido assim pelos companheiros de acampamento.
... de mostrar a língua? Na Ásia, há 10 séculos, a língua para fora ficou popular na hora do insulto. Afinal era um jeito de xingar sem falar palavrão.

Disponível em: https://super.abril.com.br/comportamento/qual-a-origem/. Acesso em: 21 jan. 2018.

Segundo o texto acima, é possível afirmar que

(A) mostrar a língua demonstra falta de respeito a outra pessoa, porque é uma forma de xingamento.
(B) o aceno, uma forma de cumprimento com as mãos, surgiu na Ásia Menor.
(C) não é recomendado fazer aceno com as mãos nem mesmo mostrar a língua, porque se trata de um insulto.
(D) o beijo, o aceno e mostrar a língua são formas eficientes de comunicação entre as pessoas.

QUESTÃO 02

Pirataria

A pirataria é toda violação aos direitos de criação e já é vista por muitos especialistas como o "crime do século XXI". É uma atividade ilegal que causa prejuízos crescentes à economia, à geração de empregos (não só no Brasil, mas no mundo todo) e, principalmente, prejuízos aos consumidores. Segundo a INTERPOL (Polícia Internacional), a pirataria mundial, atualmente, movimenta mais recursos financeiros que o narcotráfico.
O crime de pirataria é uma atividade financiada por grandes grupos de máfias internacionais organizadas, que trazem para o Brasil os mais diversos tipos de mercadorias. são roupas, tênis brinquedos, CDs, remédios, óculos, peças de automóveis, luvas cirúrgicas, entre outros, que não seguem qualquer padrão de segurança e qualidade. esses produtos acabam frustrando os consumidores, podendo, inclusive, causar danos irreparáveis à saúde.

Disponível em: http://locadoradvdcenter.blogspot.com.br/2008/04/os-males-da-pitararia.html. Acesso em: 21 jan. 2018.

Segundo o texto

(A) apesar de a Polícia fazer um trabalho preventivo nas fronteiras dos países, nos últimos anos, a pirataria tem aumentado de forma significativa.
(B) a Polícia Internacional tem trabalhado para coibir a pirataria, que é um tipo de crime considerado inafiançável.
(C) o consumidor que utilizar de produtos piratas pode por a própria vida em risco, pois, geralmente, são produtos de qualidade inferior.
(D) alguns produtos piratas podem prejudicar à saúde do consumidor, porém há produtos piratas que são mais baratos e de qualidade superior aos originais.

Observe o cartum a seguir para responder às questões 03 e 04.



Disponível em: https://fazdecontaquesei.blogspot.com.br/2012/08/a-inclusao-da-tecnologia-na-educacao.html. Acesso em: 21 jan. 2018.

QUESTÃO 03


O cartum acima


(A) apresenta aos pais que os atuais alunos têm se preocupado muito com as leituras na escola.

(B) mostra que muitos alunos desconhecem algumas obras literárias importantes.
(C) informa que alguns alunos estão mais preocupados em brincar do que ler um bom livro.
(D) critica o uso que as crianças têm feito da tecnologia, priorizando-a e deixando de lado a leitura de livros.

QUESTÃO 04


Os personagens do cartum apresentam diferentes reações diante do livro. Por meio das expressões faciais e corporais dos personagens é possível afirmar que eles sentem


(A) alegria, euforia e curiosidade.

(B) medo, receio e curiosidade.
(C) ódio, raiva e curiosidade.
(D) medo, alegria e euforia.

Leia o poema a seguir "Amor é fogo que arde sem se ver", de Luís Vaz de Camões, para responder às questões 05 e 06.


Amor é fogo que arde sem se ver;

É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;

É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;

É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor

Nos corações humanos amizade?
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Disponível em: https://www.pensador.com/poemas_de_luis_camoes_amor/. Acesso em: 21 jan. 2018.


QUESTÃO 05


É possível afirmar que


(A) apesar de, o poema falar de amor, o eu lírico pretende falar sobre as amizades.

(B) na primeira estrofe o eu lírico define o amor, evidenciando que o amor é um querer bem.
(C) nas três primeiras estrofes o eu lírico tenta definir o amor, evidenciando que o amor é um sentimento contraditório.
(D) em todo o poema o eu lírico confirma que o amor é um sentimento alegre, perfeito e nunca confuso.

QUESTÃO 06


Segundo o poema, o amor é um sentimento que pode causar alguns efeitos, como:


(A) confusão e inquietação, mas vale a pena senti-lo.

(B) confusão e inquietação, portanto, não vale a pena senti-lo.
(C) alegria e ao mesmo tempo solidão, mas não vale a pena senti-lo.
(D) confusão e solidão, mas com calma, vale a pena senti-lo.

Leia a letra da música a seguir "Namorinho de portão", Banda Penélope, para responder às questões 07 a 10.


Namorinho de portão,

Biscoito, café
Meu priminho, meu irmão
Conheço essa onda
Vou saltar da canoa
Já vi, já sei que a maré não é boa
É filme censurado e o quarteirão
Não vai ter outra distração
Eu aguento calado
Sapato, chapéu
O seu papo furado
Paris, lua-de-mel
A vovó no tricô
Chacrinha, novela
O blusão do vovô
Aquele tempo bom que já passou
E eu de "é", de "sim", de "foi"
Bom rapaz, direitinho
Desse jeito não tem mais
Bom rapaz, direitinho
Desse jeito não tem mais
O papai com cuidado já quer saber
Sobre o meu ordenado
Só pensa no futuro
E eu que ando tão duro
Não dou pra trás, entro de dólar e tudo
Pra ele o mundo anda muito mal
Lá vem conselho, coisa e tal
Bom rapaz, direitinho
Desse jeito não tem mais
Bom rapaz, direitinho
Desse jeito não tem mais

Composição de Tom Zé. Disponível em: https://som13.com.br/tom-ze/namorinho-de-portao. Acesso em: 21 jan. 2018.


QUESTÃO 07


Segundo o eu lírico da canção, o que não tem mais?


(A) Sapato e chapéu.

(B) Bom rapaz.
(C) Maré boa.
(D) Biscoito e café.

QUESTÃO 08


Ainda, segundo o eu lírico da canção, para quem o mundo anda muito mal?


(A) Para o rapaz.

(B) Para o irmão.
(C) Para a vovó.
(D) Para o papai.

QUESTÃO 09


Em resumo, o eu lírico pretende afirmar que


(A) atualmente não se tem namoro como os de antigamente.

(B) atualmente ninguém assiste novela enrolado no blusão do vovô.
(C) os pais querem saber o quanto os filhos ganham.
(D) Os tempos atuais são melhores do que os de antigamente.

QUESTÃO 10


No verso "Sobre o meu ordenado", a palavra "ordenado" poderia ser substituída sem perda de sentido por


(A) salário.

(B) namorado.
(C) futuro.
(D) comportamento.

Leia um trecho da letra musical, do grupo "Pollo", para responder às questões 11 e 12. 


Vou escrever mais de um milhão de canções pra você ouvir

Que meu amor é teu, teu sorriso me faz sorrir,
Vou de Marte até a Lua, cê sabe tô na tua,
Não cabe tanta saudade essa verdade nua e crua,
Eu sei o que eu faço, nosso caminho eu traço,
Um casal fora da lei ocupando o mesmo espaço,
Se eu tô contigo não ligo se o sol não aparecer,
É que não faz sentido caminhar sem dar a mão pra você,
Teu sonho impossível vai ser realidade,
Sei que o mundo tá terrível mas não vai ser a maldade que
Vai me tirar de você, eu faço você ver,
pra tu sorrir eu faço o mundo inteiro saber que eu...

Ivo Mozart. Disponível em: https://www.vagalume.com.br/pollo/vagalumes-part-ivo-mozart.html. Acesso em: 21 jan. 2018.


QUESTÃO 11


Um trecho da música que dá uma ideia de exagero é


(A) "Vai me tirar de você".

(B) "Teu sorriso me faz sorrir".
(C) "Vou escrever mais de um milhão de canções..."
(D) "Se eu tô contigo não ligo".

QUESTÃO 12


A letra musical contém algumas marcas de oralidade. (Marcas da oralidade é a transcrição do falar cotidiano das pessoas na escrita). Sendo assim, assinale o verso que contém uma marca de oralidade.


(A) "Se eu tô contigo não ligo se o sol não aparecer".

(B) "Que meu amor é teu, teu sorriso me faz sorrir".
(C) "Vai me tirar de você, eu faço você ver".
(D)  "Teu sonho impossível vai ser realidade".


GABARITO


1. A; 2. C; 3. D; 4. B; 5. C; 6. A; 7. B; 8. D; 9. A; 10. A; 11. C; 12. A.


ATIVIDADES OS PORQUÊS COM GABARITO

Caro estudante, antes de realizar as atividades a seguir, CLIQUE AQUI e revise alguns conceitos básicos sobre os "PORQUÊS".


ATIVIDADES

Complete as lacunas usando o "porquê" de acordo com a ortografia oficial da língua portuguesa.

1. Quero saber..........................estou assim.
2. Foi reprovado e não sabe............................... .
3. .............................você está tão aborrecida?
4. Não vais à aula ................................ ?
5. Reagi à ofensa .............................. não sou covarde.
6. Ignora-se o ................................. da sua renúncia.
7. São ásperos os caminhos .................................. passei.
8. Não saí de casa, ............................... estava doente.
9. Não foi ao baile, ............................... não tinha roupa.
10. Quero saber ......................... não me disse a verdade.
11. Quero saber .......................... foste reprovado.
12. ......................... os países vivem em guerra?
13. Quero saber o ................................... de sua decisão.
14. ........................... sinais o reconheceram?
15. Não sei ..................... motivo ele deixou o emprego.
16. Ele não viajou ........................?
17.Você nem sabe........................ .
18. Eis ...................... o trânsito está congestionado.
19. Lutamos ............................. haja maior justiça social.
20. A professora quer um ......................... para tudo isso.


GABARITO

1. por que; 2. por quê; 3. por que; 4. por quê; 5. porque; 6. porquê; 7. por que; 8. porque; 9. porque; 10. por que; 11. por que; 12. por que; 13. porquê; 14. por que; 15. por que; 16. por quê; 17. por quê; 18. por que; 19. porque; 20. porquê.
  

sábado, 20 de janeiro de 2018

ATIVIDADES SUBSTANTIVOS 6º ANO FUNDAMENTAL COM GABARITO

Caro estudante, antes de realizar as atividades a seguir, CLIQUE AQUI e revise alguns conceitos básicos sobre os substantivos.


ATIVIDADES

1. Assinale com (P) as frases em que os substantivos destacados são próprios, com (C) os comuns e com (A) os abstratos.

a. (   ) A revista Veja é uma das revistas mais lidas no Brasil
b. (   ) Precisamos comer peixes.
c. (   ) Amor de mãe é infinito.
d. (   ) Inteligência é algo fundamental.
e. (   ) O livro está sobre a mesa.
f. (   ) A pobreza da alma causa pena.
g. (   ) Sua coragem me impressiona.
h. (   ) O pobre menino não tinha mãe.
i. (   ) Manoel sempre foi um menino estudioso.
j. (   ) O Rio de Janeiro continua lindo.

2. Forme substantivos compostos a partir das palavras a seguir.

a) mão
b) pão
c) abelha
d) manga
e) couve
f) salário
g) bomba
h) banana
i) peixe
j) homem

3. Escreva substantivos iniciados com a letra C, de acordo com a indicação.

a) Nomes de pessoas:
b) Nomes de cidades:
c) Nomes de animais:
d) Nomes de coisas:

4. Considerando suas respostas no exercício 3, quais foram escritos com iniciais maiúsculas? Por quê?

5. Complete as frases.

a) Amazonas, São Francisco e Tietê são nomes de....................................brasileiros.
b) Brasília, Belo Horizonte, Cacoal e Pimenta Bueno são nomes de.......................................
c) Mônica, Eduardo, José Ricardo, Maurício e Ana são nomes de.........................................
d) Calculadora, celular, relógio, máquina fotográfica, caneta e lápis são nomes de.........................

6. Reescreva, no quadro a seguir, os nomes citados no exercício 5, separando-os conforme sua classificação.


Substantivos próprios
Substantivos comuns








 

7. Reescreva as frases a seguir utilizando coletivos, como no modelo. Fique atento à concordância.

MODELO:
Os espectadores vaiaram o diretor da peça.
A plateia vaiou o diretor da peça.

a) Os livros estavam destruídos por cupins.
b) As fotografias ficaram excelentes.
c) Os viajantes repousaram na pequena cidade.
d) Os carros da prefeitura estão em péssimas condições.
e) Os artistas fizeram uma excelente apresentação.

8. Crie substantivos abstratos a partir das palavras a seguir. Observe o modelo.

MODELO:
Fraco: fraqueza

a) sutil
b) belo
c) leve
d) certo
e) puro
f) mole
g) sincero
h) bravo
i) pobre
j) rebede

9. Numere as palavras substantivas, de acordo com a sua classificação.

(1) abstratos
(2) próprios
(3) coletivos
(4) simples ou comum
(5) compostos

(   ) Cata-vento, pé de moleque, girassol.
(   ) Ji-Paraná, Cecília, Marcos.
(   ) Verdade, metira, amizade.
(   ) Elenco, discoteca, flora, fauna.
(   ) Mesa, couve, rádio, avião.
  

GABARITO

1. a (P); b (C); c (A); d (A); e (C); f (A); g (A); h (C); i (P); j (P)
2. (Sugestão) a) mão de obra; b) pão de ló; c) abelha-rainha; d) manga-rosa; e) couve-flor; f) salário-mínimo; g) bomba-relógio; h) banana-maça; i) peixe-espada; j) super-homem.
3. (Sugestão) a) Carlos, Camila, Célia, Cláudio; b) Curitiba, Cacoal, Cajamar, Cananeia; c) corvo, cavalo, cobra, coelho; d) caderno, calculadora, caneta, cadeira.
4. Espera-se que o estudante responda o nome de pessoas e de cidades, porque são substantivos próprios.
5. a) rios; b) Cidade; c) pessoas; d) objetos.
6. Substantivos próprios: Amazonas, São Francisco, Tietê, Brasília, Belo Horizonte, Cacoal, Pimenta Bueno, Mônica, Eduardo, José Ricardo, Maurício, Ana.
Substantivos comuns: Calculadora, celular, relógio, máquina fotográfica, caneta, lápis.
7. a) A biblioteca estava destruída por cupins.
b) O álbum ficou excelente.
c) A caravana repousou na pequena cidade.
d) A frota da prefeitura está em péssimas condições.
e) O elenco fez uma excelente apresentação.
8. a) sutileza; b) beleza; c) leveza; d) certeza; e) pureza; f) moleza; g) sinceridade; h) braveza; i) pobreza; j) rebeldia.
9. (5,2,1,3,4)
 

ATIVIDADES ESCOLARES

ATIVIDADES ESCOLARES
SOL.ETI.BR

Cadastre-se e receba atualizações do blog em seu e-mail.