Não solicitamos autorização de terceiros para a publicação de conteúdo neste blog. Caso alguém discorde de alguma publicação, entre em contato pelo e-mail elisandro.felix@gmail.com e solicite, com justificativa, a exclusão do material.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

ATIVIDADES DE GRAMÁTICA, LEITURA E INTERPRETAÇÃO TEXTUAL - 7º ANO

Conteúdo: Leitura e interpretação textual; pronomes pessoais oblíquos; ortografia: -ção, -são, -ssão; emprego do j e g; acentuação das palavras paroxítonas; verbos irregulares; objeto direto e indireto; linguagem figurada.

Leia o texto e responda as questões 1, 2 e 3.

“Fiquei com um menino algumas vezes e depois não consegui esquecê-lo. Ele me deixa confusa porque, às vezes, me faz pensar que gosta de mim. Outras vezes não telefona, não olha pra mim e dá em cima de outras meninas, o que me deixa muito triste. O que eu faço pra não me magoar?” (Laís – 13 anos).

Fonte: BELTRÃO, E.; GORDILHO, T. Diálogo: língua portuguesa. 2009

1. Na construção da carta (texto acima), o produtor usou repetidamente o pronome me. Que efeito essa repetição proporciona ao texto?

(A) proporciona um efeito de informalidade
(B) proporciona um efeito de formalidade
(C) proporciona um efeito de linguagem rebuscada.
(D) proporciona um efeito engraçado.

2. É possível afirmar que a composição textual da carta possui trechos com marcas da oralidade. Assinale a alternativa que indica corretamente essa marca da oralidade, isto é, que falamos, mas que, ao escrever deve ser evitado.

(A) [...] depois não consegui esquecê-lo.
(B) [...] não olha pra mim [...]
(C) Outras vezes não telefona.
(D) Ele me deixa confusa [...]

3. Os pronomes estabelecem ligações entre as partes do texto, evitando repetições desnecessárias. A que termo o pronome oblíquo lo, no primeiro período, se refere?

(A) Ao termo “depois”.
(B) Ao termo “Laís”.
(C) Ao termo “fiquei”.
(D) Ao termo “menino”.

Leia o texto abaixo e responda as questões 4 e 5.

“Tenho 13 anos e acho que encontrei o garoto dos meus sonhos. Ele estuda na minha escola, mas parece que não quer nada comigo. E agora, o que eu faço para que ele olhe para mim? Me disseram que ele gosta de outra menina. (M.A.S. Belo Horizonte, MG).

Fonte: BELTRÃO, E.; GORDILHO, T. Diálogo: língua portuguesa. 2009

4. A carta é composta com os pronomes pessoais: ele, comigo, me, mim. A quem o pronome “ele” se refere?

(A) refere-se a “escola”
(B) refere-se a “M.A.S
(C) refere-se a “o garoto dos meus sonhos”
(D) refere-se a “sonhos”

5. A quem o pronome oblíquo “comigo” se refere?

(A) refere-se a “o garoto dos meus sonhos”
(B) refere-se a “M.A.S”
(C) refere-se a “garota”
(D) refere-se a “escola”

6. Os verbos que contêm em seus radicais as letras –rt- e –nd- transformam-se em substantivos grafados com a letra s. Assim, a partir dessa regra, é possível afirmar que a alternativa correta é:

(A) divertir – diverção / compreender - compreenssão
(B) divertir – diversão / compreender - compreensão
(C) divertir – diverssão / compreender - compreenção
(D) divertir – diverção / compreender – compreenção


7. Se o verbo for formado a partir do verbo ter, o substantivo correspondente será grafado com ç. Assim, a partir dessa regra, é possível afirmar que a alternativa correta é:

(A) deter – detensão / conter - contensão
(B) deter – detenssão / conter - contenção
(C) deter – detensão / conter - contenção
(D) deter – detenção / conter - contenção

Leia o texto: “A seca e o inverno” e responda as questões 8, 9, 10 e 11.

Na seca inclemente no nosso Nordeste
O sol é mais quente e o céu, mais azul
E o povo se achando sem chão e sem veste
Viaja à procura das terras do Sul

Porém quando chove tudo é riso e festa
O campo e a floresta prometem fartura
Escutam-se as notas alegres e graves
Dos cantos das aves louvando a natura

Alegre esvoaça e gargalha o jacu
Apita a nambu e geme a juriti
E a brisa farfalha por entre os verdores
Beijando os primores do meu Cariri

De noites notamos as graças eternas
Nas lindas lanternas de mil vaga-lumes
Na copa da mata os ramos embalam
E as flores exalam suaves perfumes

Se o dia desponta vem nova alegria
A gente aprecia o mais lindo compasso
Além do balido das lindas ovelhas
Enxames de abelhas zumbindo no espaço

Se o forte caboclo da sua palhoça
No rumo da roça de marcha apressada
Vai cheio de vida sorrindo e contente
Lançar a semente na terra molhada

Das mãos deste bravo caboclo roceiro
Fiel prazenteiro modesto e feliz
E que o ouro branco sai para o progresso
Fazer o progresso do nosso país.

8. Em certas regiões do planeta observam-se quatro estações bem definidas ao longo do ano. Com base na leitura do cordel, quantas e quais são as estações que caracterizam a região Nordeste?

(A) duas; a seca e inverno
(B) três; verão, primavera e outono
(C) duas; a seca e verão
(D) uma, a seca

9. Que elementos da natureza representam os períodos climáticos no poema?

(A) terra e sol
(B) terra e chuva
(C) sol e chuva
(D) sol e ar

10. Sabendo-se que o cordel é um texto para ser cantado ou declamado, com que objetivo o cordelista emprega recursos sonoros em seus textos?

(A) Apenas para enfatizar as rimas.
(B) Apenas para dar ritmo.
(C) Para facilitar a leitura em voz baixa.
(D) Para atribuir beleza aos versos e facilitar a memorização.

11. No último verso da 1ª estrofe, o cordelista diz que o povo “Viaja à procura das terras do Sul”. Assinale a alternativa que responda corretamente o motivo de os Nordestinos buscam as terras do Sul.

(A) Buscam apenas paz e sossego.
(B) Buscam melhores condições de vida.
(C) Buscam descanso.
(D) Buscam apenas moradia própria.

12. Os verbos cantar, comer e partir são regulares porque seus radicais não mudam. Observe:

Eu CANTava / Eu COMia / Eu PARTia
Tu CANTavas /  Tu COMias / Tu PARTias
Eles CANTavam / Eles COMiam /  Eles PARTiam

Diante disso, assinale a alternativa em que o verbo é considerado irregular, isto é, que sofre mudança no radical.

(A) Eu vendo / Tu vendes
(B) Eu posso / Tu podes
(C) Eu compro / Tu compras
(D) Eu jogo / Tu jogas

13. “[...] o dever de ir a escola restringe a diversão, mas está estreitamente ligado com o direito de uma vida mais digna no futuro”.
Assinale a alternativa correta em relação ao fragmento textual acima.

(A) Para que se tenha direito a uma vida mais digna basta simplesmente frequentar a escola.
(B) Para que se tenha direito a uma vida mais digna é preciso ajudar os mais velhos.
(C) Para que se tenha direito a uma vida mais digna é preciso arranjar um trabalho desde a adolescência.
(D) Para que se tenha direito a uma vida mais digna é preciso frequentar a escola, assistir às aulas.

14. As palavras paroxítonas que são acentuadas - são somente as terminadas em: ã, ão, i, is, us, l, n, r, x, um, uns, ps. Assinale a alternativa em que todas as palavras paroxítonas devem ser acentuadas.

(A) sotão; forum; climax
(B) escola; album; guerra
(C) breve; maximo; horrivel
(D) bonus; hifen; escola

15. Escrevem-se com j ou g as palavras derivadas de outras escritas com essas letras. Diante disso, assinale a alternativa em que todas as palavras estejam escritas corretamente.

(A) loja / logista / sujo / sugeira
(B) laranja / larangeira / gelo / geleira
(C) laranja / laranjeira / gesso / engessado
(D) homenagem / homenajeado / jeito / geitoso

16. Assinale a oração que apresenta uma ideia de condição ou hipótese (o que não se tem certeza).

(A) Amanhã farei uma doação ao Abrigo de idosos.
(B) Talvez eu faça alguma doação para o Abrigo de idosos.
(C) Não farei uma doação ao Abrigo de idosos.
(D) Sempre faço doações ao Abrigo de idosos.

17. “Antonio Gonçalves da Silva, conhecido como Patativa do Assaré, nasceu em Serra do Santana, no município de Assaré, em 1909. Cego de um olho desde os 4 anos, aos 5 já exercia a arte de fazer versos. A poesia em sua vida chegou antes da (.................) . Alfabetizou-se aos 12 anos, ficando apenas alguns meses na escola”.
A partir a leitura do texto acima, é possível deduzir, pelo contexto, que a palavra que falta no espaço entre parêntese é:

(A) vida
(B) música
(C) fala
(D) escrita

18. Assinale a alternativa em que há um pronome pessoal do caso oblíquo:

(A) Conte-me sempre a verdade.
(B) Nós estamos bem hoje.
(C) Ela declarou amor eterno.
(D) Eles mereceram o prêmio.

19. O objeto indireto completa o sentido de um verbo por meio de uma preposição, enquanto que, o adjunto adnominal é o termo que tem valor de adjetivo, servindo para especificar ou determinar um substantivo, seja qual for a função sintática que ele exerça. Diante disso, assinale a alternativa, em que o termo em destaque é um OBJETO INDIRETO.

(A) O pai DO RAPAZ gosta de música gospel.
(B) Aquele espetáculo precisava DE MAIS PÚBLICO.
(C) A namorada DO JOVEM esqueceu-se dos ingressos para o show.
(D) O amor DOS PAIS ajuda os filhos a amadurecer.

20. Assinale a alternativa em que a frase esteja em sentido conotativo, isto é, não possua significado real.

(A) Aquele moça que eu tanto amei, hoje não amo mais.
(B) Desejo que no próximo ano você compre uma nova casa.
(C) Mariazinha está com a bola toda hoje.
(D) Por favor, não entre sem permissão.

3 comentários:

Márcio Gleyck disse...

De excelente qualidade esse material.
Parabéns!
Considero apenas que faltou um gabarito pra nos auxiliar.
abraços

amigoderondonianota10@hotmail.com disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
amigoderondonianota10@hotmail.com disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

ATIVIDADES ESCOLARES

ATIVIDADES ESCOLARES
SOL.ETI.BR

Cadastre-se e receba atualizações do blog em seu e-mail.

SEGUIDORES